Senac

Santa Catarina

Abre e fecha menu

Especialização Técnica de Nível Médio em Enfermagem em Saúde da Família

REGISTRO DE INTERESSE para Tubarão - Faculdade

Curso não disponível no momento. Preencha o formulário para receber informações quando abrir turma.

  • Carga Horária300h
  • Área de AtuaçãoAmbiente e Saude
Registrar interesse ›
O Programa Saúde da Família (PSF) foi criado pelo Ministério da Saúde em 1994, sendo consolida como estratégia estruturante de um modelo de atenção à saúde que priorize ações pautadas nos princípios da territorialização, da intersetorialidade, da descentralização, da co-responsabilização e da equidade, priorizando grupos populacionais com maior risco de adoecer ou morrer, ou seja, em consonância com os princípios do Sistema Único de Saúde - SUS.
A Saúde da Família é entendida como uma estratégia de reorientação do modelo assistencial, operacionalizada mediante a implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde. Estas equipes são responsáveis pelo acompanhamento de um número definido de famílias, localizadas em uma área geográfica delimitada. As equipes atuam com ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes, e na manutenção da saúde desta comunidade. A responsabilidade pelo acompanhamento das famílias coloca para as equipes saúde da família a necessidade de ultrapassar os limites classicamente definidos para a atenção básica no Brasil, especialmente no contexto do SUS.
O Programa Saúde da Família no Brasil é minimamente composto por uma equipe de saúde, que é formada desde o início de sua implementação por um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e quatro a seis agentes comunitários de saúde. Para atuar na ESF, os profissionais precisam ser qualificados para entender a dinâmica social, cultural, econômica que estão contempladas as famílias.
Dados divulgados em 2008, apontam que o Brasil possui 29.300 Equipes de Saúde da Família, numa totalidade de 5.235 municípios brasileiros, proporcionando uma cobertura populacional de 49,30% da população brasileira assistida pelas equipes de saúde da Família.
Segundo dados do Departamento Atenção Básico
DAB, do Ministério da Saúde, Santa Catarina possui uma população de 6.383.286 habitantes, com 291 munic1ípios. Destes, somente 4.778,110 possuem cobertura pela Estratégia Saúde da Família ( 74,85%). Em cada município catarinense, dependendo da população, possui várias equipes de estratégias de saúde da família, a qual é composta por no mínimo 1 médico, 1 enfermeiro, 1 Técnico de Enfermagem e 6 agentes comunitários de saúde.
Considerando a importância da Saúde da Família e a necessidade de que esse modelo conte com profissionais qualificados para trabalhar em Atenção Primária em Saúde, a proposta deste curso é ampliar a visão dos profissionais Auxiliares e Técnico de Enfermagem, no que tange promoção da saúde, prevenção de doença e reabilitação.
A oferta do curso poderá ser tanto presencial como a distância. A oferta a distância propõe uma experiência desafiadora e motivadora, tornando mais acessível o ensino e a aprendizagem ao aluno, à medida que vai desenvolvendo um processo de aprendizagem, sem espaço e um tempo fixo, uma vez que o público-alvo do curso apresenta a necessidade de conciliar estudo e trabalho, e traz ainda uma carga de experiência de vida que, sem dúvida, influencia sua motivação para estudar e aprender.
Com base nessa realidade, o objetivo geral do curso é formar profissionais aptos a exercer as atividades voltadas a saúde da família, contemplando promoção da saúde, prevenção de doenças e reabilitação que envolva indivíduo, família e comunidade em todo o ciclo vital.
Para isso, o curso objetiva ainda:
Formar profissionais a partir de um currículo voltado ao desenvolvimento de competências, com base na articulação e mobilização de conhecimentos, habilidades, valores e atitudes;
Estimular o trabalho com equipes multiprofissionais para melhoria do atendimento ao usuário;
Contribuir para que o profissional desenvolva visão sistêmica e atitude empreendedora, focado na sustentabilidade e no trabalho colaborativo.
Para matrícula no curso, o candidato deverá apresentar:
Idade Mínima: 18 anos
Escolaridade Mínima: Auxiliar ou Técnico de Enfermagem
Para matrícula no curso, o candidato deverá apresentar:
Idade Mínima: 18 anos
Escolaridade Mínima: Auxiliar ou Técnico de Enfermagem
Não informado.